Por que a Bretanha, a Normandia e a Vendéia são negligenciadas em julho pelo turismo?

RESUMIDAMENTE

  • Temperaturas mais baixas do que na Côte d’Azur
  • Menos atividades e eventos de verão
  • Tráfego rodoviário mais denso em certas áreas
  • Menos praias vigiadas e infra-estruturas turísticas
  • Menos visibilidade na mídia do que os principais destinos

Em pleno verão, a Bretanha, a Normandia e a Vendéia parecem por vezes ser alvo de um certo desinteresse turístico em julho. Por que essas regiões, embora ricas em encantos e atrativos, não atraem tanto os veranistas neste mês de verão? Esta é uma questão que merece ser explorada para compreender as razões que levam a este fenómeno surpreendente.

Jeanne Lemoine, editora especializada em turismo na França, destaca as razões pelas quais Bretanha, lá Normandia e a Vendéia são abandonadas em julho para o turismo.

Condições climáticas desfavoráveis

O mês de junho foi caracterizado por condições clima chuvoso nessas regiões, criando um início sombrio para a temporada de verão. Este clima afetou muito o humor de potenciais turistas, impedindo muitos de escolher esses destinos para as férias de julho.

Impacto do poder de compra

Ao mesmo tempo, o poder de compra das famílias francesas está a meio pau, influenciando as suas escolhas de destinos de verão. Confrontadas com orçamentos mais apertados, as famílias preferem recorrer a destinos que oferecem uma melhor relação qualidade/preço ou condições climáticas mais promissoras.

Contexto Eleitoral e Estresse

O ano em curso é marcado por um contexto eleição estressante Na França. Esta instabilidade política e social acentua o stress generalizado, fazendo com que alguns veranistas hesitem em planear as suas escapadelas nestas regiões menos apostadas na tranquilidade e no bem-estar.

Concorrência de destinos mais ensolarados

O jogos Olímpicos este ano também tiveram um efeito notável, adiando as férias de verão para muitos franceses. Por outro lado, os veranistas preferem destinos como Riviera Francesa ou o Córsega, conhecidos por seus condições do tempo mais estável e ensolarado, gerando aumentos de atendimento que variam de +7,7% a +11,3%.

Recordes de frequência em anos anteriores

Bretanha, Normandia e Vendée registraram recordes de público em anos anteriores. Estes sucessos passados ​​criam grandes expectativas que, quando não satisfeitas, fazem com que o espaço se sinta negligenciado, mesmo que os números estejam simplesmente em declínio relativo.

Repercussões no Setor do Turismo

Esta queda na frequência é particularmente preocupante para profissionais de turismo. Com inúmeras reservas abaixo das previsões, o setor vive um início de verão atípico e desanimador, impactando o comércio local e os empregos sazonais.

Para estas regiões, é importante acompanhar estas tendências e encontrar formas de tornar a Bretanha, a Normandia e a Vendéia mais atraentes para os turistas, a fim de conter esta tendência preocupante.

É crucial que as autoridades locais e as partes interessadas do setor do turismo analisem estes fatores e adaptem as suas estratégias, a fim de revitalizar e atrair visitantes para a Bretanha, Normandia e Vendée durante os meses de verão.